A lã de vidro oferece algum risco para quem a manipula?

Quando as pessoas trabalham com materiais que não conhecem, é natural que se questionem sobre a segurança desse material. O objetivo desde artigo é esclarecer essas dúvidas, e demonstrar que a lã de vidro é um material absolutamente seguro, não oferecendo riscos para quem manipula, desde que sejam observadas todas as instruções do fabricante.

Para quem freqüenta ambientes isolados com lã de vidro, também não há riscos. Pesquisas indicam que o índice de fibras em suspensão nesses ambientes é o mesmo encontrado ao ar livre. Até em sistemas de calefação ou  ventilação, os índices de fibras em suspensão são baixos, mesmo após longo período de funcionamento.

Pesquisas realizadas pela Organização Mundial de Saúde indicam que, desde que os níveis atuais sejam mantidos, representam baixo risco para o desenvolvimento de câncer no pulmão. Estudos realizados com trabalhadores e inativos deixaram claro que esse risco é extremamente baixo. Esse fato é ainda reforçado por pesquisas de laboratório, em testes realizados com animais. No mais importante deles, os animais foram submetidos a um ambiente com índices de fibras em suspensão até 30.000 vezes maior do que o normal. Mesmo em níveis tão elevados de exposição, os animais não manifestaram qualquer tipo de doença ou tumor. Incidências de câncer só foram apresentadas quando as fibras foram injetadas de maneira não natural no corpo dos animais, situação essa que não ocorre durante o manuseio.

Algumas pessoas contestam a segurança da lã de vidro devido ao fato de o amianto representar perigo para a saúde, uma vez que ambos apresentam poderes isolantes. Esses dois materiais são bem diferentes, tanto em aspectos químicos como físicos.

Lã de Vidro X Amianto

O amianto foi comprovado como agente cancerígeno. Tem sido o causador de um mesotelioma (tumor raro e maligno, que ocorre no revestimento externo dos pulmões), câncer nos pulmões e fibrose pulmonar (escoriação pulmonar) quando inalado. Isso ocorre devido às características da fibra. As fibras do amianto possuem estrutura cristalina e multifilamentosa, podendo se dividir em minúsculas fibras, que acabam se alojando nas regiões mais profundas do pulmão. Devido à sua estrutura, o organismo encontra dificuldades em encapsular e eliminar essas fibras, fazendo com que elas passem maior tempo dentro do organismo, causando mais danos.



Fibra de vidro (5000X)

Fibra de amianto (5000X)

Isso não ocorre com a lã de vidro. Suas fibras também possuem estrutura cristalina, mas são monofilamentosas. Ou seja, quando se dividem, deixam pedaços mais curtos, mas do mesmo diâmetro. Isso torna mais fácil o trabalho do organismo em eliminá-las, não permitindo que elas causem algum prejuízo.

Precauções

Utilizar a lã de vidro é absolutamente seguro, desde que se observem as instruções do fabricante para minimizar a exposição às fibras. Máscaras e protetores para os olhos devem sempre ser utilizados. Deve-se ao máximo evitar a exposição da pele às fibras, utilizando-se gorros, calças e camisas de manga comprida. Após a utilização, as roupas devem ser lavadas em separado, para que as fibras da lã de vidro não entrem em contato com a roupa comum.

Às vezes, a lã de vidro pode causar irritação na pele. Isso não é grave, uma vez que essa irritação é mecânica. A pele não deve ser esfregada, somente lavada com água e sabão, para a retirada das fibras. Um creme hidratante pode ajudar. Se a irritação não melhorar em dois ou três dias, procure ajuda médica. Caso haja irritação nos olhos, lave com água corrente por 15 minutos. Persistindo a irritação, procure um médico.


ISOVEG INDÚSTRIA COMÉRCIO E REPRESENTAÇÃO DE ISOLANTES TÉRMICOS LTDA
Al. das Andorinhas, 45 - Embu-Guaçu/SP - 06900-000 - Fone (11) 4661-6604 isoveg@isoveg.com.br